Como cuidar dos pneus do seu carro?

Não é necessário entender de mecânica para saber o quanto os pneus são importantes. Sem os pneus, qualquer carro se torna incompleto. Eles são o elo entre o solo e o automóvel. Graças a eles, o carro pode exercer a sua principal função: andar. Mas você sabe como cuidar dos pneus de seu carro?

Caso os pneus não tenham a qualidade e a eficiência necessária, o carro se tornará desconfortável. Além disso, irá também gerar possíveis transtornos em outras peças importantes.

Os pneus quando são bons possuem condições de suportar a carga do veículo, demonstrando também resistência nos mais variados tipos de terreno. Sem pneus de qualidade, até mesmo a segurança de quem está no carro fica comprometida.

E isso vale para qualquer automóvel, desde marcas como o Volkswagen Gol ou outro carro de qualidade.

Entre as estruturas básicas do pneu está a banda de rodagem, que transmite a força do motor em tração. Outras estruturas importantes são as paredes laterais, desenvolvidas para serem flexíveis.

Essas e outras estruturas asseguram uma boa longevidade para os pneus quando não são submetidas a freadas bruscas, terrenos de difícil acesso, excesso de peso e outros tipos de problemas.

Entre os quesitos que servem para avaliar a confiabilidade dos pneus estão: a resistência, a durabilidade e a aderência. Pneus confiáveis duram um tempo prolongado e não geram prejuízos.

Dicas para manter os pneus conservados

Porém, vale salientar que o motorista também pode contribuir para que os pneus do seu carro tenham a qualidade necessária. Para isso, vale citar algumas dicas importantes:

1 – A importância da calibragem periódica

A calibragem dos pneus assegura estabilidade e segurança para o carro, bem como mais conforto para os seus passageiros. Por isso, é essencial que ela seja realizada de forma periódica.

É indicado que os pneus sejam calibrados de 15 em 15 dias e, especialmente, quando você for rodar por mais tempo em uma viagem, por exemplo. Com isso, os pneus não perdem a estabilidade.

Quanto aos valores ideais de calibragem, eles variam de acordo com o modelo do carro e podem ser encontrados no manual do fabricante. É importante efetuar a calibragem seguindo os valores recomendados. Um Chevrolet Onix, por exemplo, possui os seus índices de calibragem específicos.

Andar em um automóvel com os pneus apresentando baixa pressão pode comprometer algumas estruturas do veículo, pois o peso do carro força as laterais do pneu e assim pode deformá-lo.

2 – A importância do alinhamento e do balanceamento

Tão importante quanto a calibragem dos pneus é o alinhamento e o balanceamento correto deles. Porém é importante destacar que os dois procedimentos possuem nítidas diferenças.

O alinhamento consiste em ajustar os ângulos das rodas, permitindo que elas fiquem perpendiculares em relação ao chão e paralelas entre si. Com os pneus devidamente alinhados, o carro adquire a estabilidade necessária para rodar.

Já o balanceamento das rodas possibilita sanar o problema das vibrações no volante e também em outras estruturas do automóvel. Com o balanceamento feito corretamente, o carro roda com maior segurança.

É indicado que o balanceamento seja efetuado em algumas situações específicas, quando for realizar a troca de pneus, ou quando você detectar ruídos e vibrações no volante ou em outras estruturas do carro.

Já o alinhamento é recomendado que seja realizado a cada 10km ou se ocorrer algum evento que danifique o carro, mesmo que superficialmente. Além disso, o alinhamento também é recomendado quando:

  • For realizada a substituição de alguma parte integrante da suspensão ou da direção.
  • For detectado o desgaste irregular dos pneus.
  • Quando ocorrer impactos violentos, seja em ruas esburacadas ou contra algum outro obstáculo.

3 –  Atenção para o rodízio de pneus

A troca de posição dos pneus do carro possibilita que o desgaste dos mesmos ocorra de maneira uniforme e equilibrada. Essa troca é necessária porque os pneus dianteiros e traseiros estão submetidos a pesos e cargas diferenciados.

Conforme já está comprovado, os pneus da frente costumam ter uma vida útil menor que os pneus localizados atrás, isso porque estão sujeitos a suportar o peso dos sistemas de tração que é mais elevado na maioria dos automóveis.

De uma maneira geral, o rodízio permite que todos os pneus do automóvel suportem o mesmo tipo de desgaste, aumentando a durabilidade e o equilíbrio. Devido a isso, o rodízio auxilia até mesmo no aspecto econômico, evitando danos e prejuízos futuros.

O rodízio dos pneus deve ser efetuado a cada 5 ou 10 mil quilômetros. A maneira como ele é realizado deve levar em conta o tipo de pneu e também a tração do veículo.

Por meio do rodízio, é possível assegurar um melhor equilíbrio entre os pneus.

4 – Evite carregar muito peso

A sobrecarga é um dos fatores que exige um esforço maior dos pneus, comprometendo também outras estruturas do automóvel. Por isso, é bom evitar ao máximo exceder o peso de carga que o seu carro permite.

Entre os problemas que a carga pesada gera nos pneus é o aparecimento de bolhas e de algumas deformações. Em caso de peso excessivo, o carro irá demonstrar pouca estabilidade.

Diante disso, sempre que for necessário carregar uma carga muito pesada no veículo, o ideal é tentar equilibrar o peso. Assim, o pneu não fica tão sujeito a rachaduras e deformidades.

5 – Cuidado com as freadas bruscas

Diante de um obstáculo repentino que surge na sua frente, a freada é inevitável. Porém, infelizmente, quanto mais brusca for a freada, mais prejuízos ela irá ocasionar na estrutura do pneu.

Até mesmo carros como o Volkswagem Up! que é caracterizado por apresentar uma boa estabilidade, não resiste a freadas muito bruscas.

As freadas quando são bruscas afetam a borracha do pneu, contribuindo para o seu desgaste. Além disso, elas exigem esforço do sistema de suspensão e outros componentes importantes.

Ainda que muitas freadas repentinas sejam inevitáveis, é possível evitá-las ao máximo rodando sempre dentro dos limites de velocidade. Outra dica é sempre procurar terrenos menos esburacados e de fácil acesso.

Conclusão

Apesar dos pneus serem uma das estruturas do veículo que mais sofrem devido ao seu contato direto com o solo, é possível mantê-los conservados. Para isso, basta seguir alguns cuidados importantes.

Por isso, se você anda bastante com o seu carro, sempre fique atento a como cuidar dos pneus e outros acessórios do veículo.

Gostou das dicas? Que tal compartilhar ou enviar para aquele seu amigo que vai fazer uma viagem longa?

Via chiptronic

Deixe uma resposta